Conlang
Advertisement

O samlogya é uma conlang criada por hymmnosserver. É baseada na regularidade do Esperanto, com vocabulário das línguas antigas, como Latim, Grego, Sânscrito e Germânico.

Este artigo ainda está em construção.

História fictícia[]

Era a língua usada por mercadores, sacerdotes e pelos filósofos na antiguidade. Onde houvesse troca de conhecimento esse idioma era falado.

Características[]

O Samlogya é uma língua aglutinante, com gêneros masculino, feminino e o neutro, este último é usado apenas nos adjetivos, os verbos são conjugados por pessoa e números e com três modos - indicativo, subjuntivo e imperativo, além das formas nominais do verbo, os seis particípios. Contém apenas 3 casos: nominativo, acusativo e genitivo.

Seu léxico é predominantemente latino e grego, com uma contribuição de línguas germânicas antigas. Seus fonemas são um misto de grego, latim e sânskrito. Sua gramática e sintaxe recebe muita influência do grego e do sânscrito.

Fonética e escrita[]

O samlogya possui 5 vogais e 22 consoantes das quais duas são semivogais. A sílaba tônica é sempre a penúltima.

Consoantes[]

Bilabial Labio-
dental
Dental Alveolar Pós-
alveolar
Palatal Velar Glotal
Oclusiva p b   t d     k g  
Nasal m   n        
Vibrante     ɾ        
Fricativa   f v θ s z ʃ   x  
Africada       ʧ ʤ      
Lateral     l        
Aproximante         j    

Vogais[]

Anterior Posterior
Fechada i u
Média e o
Aberta a

Escrita[]

O samlogya é escrito através de uma versão modificada do alfabeto latino, ao qual foram incluídas quatro dígrafos: bh, kh, sh, th, a letra h é usada apenas em dígrafos. A língua não inclui as letras q e w.

O alfabeto contém 27 letras:

a b bh c d e f g h i j k kh l m n o p r s sh t th u v y z

Todas as letras são pronunciadas como seus equivalentes minúsculos no Alfabeto Fonético Internacional, à exceção das seguintes:

Letra Pronúncia
bh [v]
c [ʧ]
j [ʤ]
kh [x]
sh [ʃ]
th [θ]
v [u̯]

Morfologia[]

As palavras são formadas através da junção regular de radicais (prefixos, sufixos e outros), de modo que novas palavras são compreendidas de modo automático por falantes fluentes.

As diferentes classes gramaticais são marcadas por desinências próprias: substantivos masculinos recebem a desinência -us e femininos -as, adjetivos recebem a desinência neutra -es, advérbios derivados recebem a desinência  e os verbos recebem seus prefixos e desinências referentes a seus tempos e modos.

A pluralidade é marcada nos substantivos e adjetivos nominativos retirando-se o -s, e o caso acusativo é marcado pela desinência -m, cujo plural é marcado pelo -n, o caso genitivo é marcado pelo sufixo -ov- mais a desinência do nominativo. Assim, kales pakshas significa bela ave, kale paksha, belas aves, e kalen pakshan, como em mi vidyon kalen pakshan (eu vejo belas aves), belas aves complementando diretamente uma ação (nesse caso, sendo vistas).

Substantivo m. Singular Plural
Nominativo -us -u
Acusativo -um -un
Genitivo -ovus -ovu
Advertisement